Por que os contraceptivos são errados?

Neste vídeo traduzido do original “Why contraception is wrong?” (disponível aqui: https://goo.gl/moKvh6A) Chris Bray explica de maneira simples quais são as finalidade do sexo.

“Muitas pessoas confundem famílias numerosas com falta de responsabilidade. Engano comum. A doutrina da Igreja é clara em ensinar a “paternidade responsável”, que é a generosidade dos pais na abertura à vida, conforme as suas próprias condições. Trata-se de uma capacidade de doação e entrega a Deus. Filhos são sempre um “dom” de Deus, nunca um estorvo. Neste sentido, o Método de Ovulação Billings tem se mostrado um ótimo instrumento para o exercício da desejável “paternidade responsável”, pois além de sempre favorecer a abertura do casal à vida, permite que marido e mulher se conheçam melhor e aprendam juntos a viver a continência necessária ao matrimônio.” [1]

“A mentalidade contraceptiva, no entanto, criou um relacionamento egoísta entre o casal, imprimindo a ideia de que “criança” é algo ruim. Nascem, assim, várias desculpas para a contracepção. A maior delas seria o custo financeiro. Impressiona, todavia, que tantos casais que se recusam a ter filhos não reclamem de dispender gastos consideráveis em alimentação e tratamento veterinário a seus cães e gatos de estimação. Pesquisa recente do IBGE revela que, no Brasil, o número de animais domésticos por casal está ultrapassando o número de crianças: https://goo.gl/vgTkjB Nunca foi tão real o perigo, apontado pelo Catecismo da Igreja Católica (parágrafo 2418), de que as pessoas dirijam aos animais “o afeto devido exclusivamente às pessoas”. [1]

“Ter uma família numerosa tem o seu preço”: quem faz uma escolha pela vida, deve estar disposto a renunciar às férias em Cancún, ao seu iate ou à sua casa na praia. Além disso, educar esses pequenos — diferentemente de adestrar animais — é um trabalho custoso, que demanda dedicação integral e um desenvolvimento especial do próprio caráter. Não se pode, de fato, “pôr filhos no mundo” e negligenciar a sua formação. É preciso sair do mundo do próprio ego — dos “meus planos”, da “minha carreira”, do “meu lazer” — para entrar de cabeça nesse universo novo e exigente. No fim das contas, a raiz da esterilidade do “novo mundo” não passa de um egoísmo disfarçado sob a máscara de “prudência”. [1]

 

Fonte do texto:

[1] https://padrepauloricardo.org/blog/a-nova-velha-polemica-da-igreja-e-dos-anticoncepcionais

Anúncios

Um comentário em “Por que os contraceptivos são errados?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s