Lizzie – O batismo dos católicos é válido? Criança pode ser batizada?

A ex igreja protestante de Lizzie ensinava que os católicos estão caminhando a passos largos em direção ao inferno, já que não batizam por imersão, e ainda batizam crianças. Porém, podemos ver na Bíblia e nos escritos dos Padres da Igreja que não é bem assim… Então, quem está certo?

“A prática de baptizar as crianças é tradição imemorial da Igreja. Explicitamente atestada desde o século II, é no entanto bem possível que, desde o princípio da pregação apostólica, quando «casas» inteiras receberam o Baptismo se tenham baptizado também as crianças (48).” (Catecismo da Igreja Católica, parágrafo 1252.)

Anúncios

Bispo CORAJOSO cumpre o dever e proíbe políticos pró aborto de comungarem

“Devido à sua ação gravemente imoral de privar os nascituros da proteção legal contra o aborto, deve-se dizer que qualquer legislador católico que patrocinou, promoveu, defendeu ou votou a favor destes projetos de lei atuou de uma maneira seriamente pecaminosa e infiel ao ensinamento cristão de 2.000 anos contra o aborto e, portanto, estaria fora da plena comunhão da Igreja Católica. Tais pessoas não devem receber a Sagrada Comunhão até que tenham celebrado o sacramento da Reconciliação e tenham mostrado uma conversão pública da vida”. (Dom Paprocki) Matéria completa: https://www.acidigital.com/noticias/bispo-proibe-comunhao-a-congressistas-pro-aborto-nos-estados-unidos-72179

Steve Ray, o ex-batista convertido à Fé Católica (Journey Home – EWTN)

Como um batista veio para a fé católica? Como Nossa Senhora está nos detalhes do Antigo Testamento? Como sabemos o que sabemos sobre a Terra Santa? Nesse episódio do Journey Home (EWTN), Steve Ray, um ex-batista convertido à Fé Católica em 1994, dá detalhes de sua conversão, e fala sobre Nossa Senhora refletida na Terra Santa e no Antigo Testamento.

Lizzie Estella – 10 razões pelas quais a Sola Scriptura é ERRADA!!

Qualquer pessoa pode interpretar as Sagradas Escrituras como bem entender, sem se submeter aos ensinamentos da Igreja Católica? NÃO!!! É exatamente isso que a ex protestante Lizzie Estella Reezay comenta nesse vídeo, ao nos dar 10 razões pelas quais a doutrina da Sola Scriptura é errada!

Imaculada Conceição: Por que Maria foi concebida sem pecado?

Em 8 de dezembro de 1854 o Papa Pio IX declarava dogma de fé (2º dogma Mariano) a doutrina que ensinava ter sido a Mãe de Deus concebida sem mancha por um especial privilégio divino. Na Bula “Ineffabilis Deus”, o Papa diz: “Nós declaramos, decretamos e definimos que a doutrina segundo a qual, por uma graça e um especial privilégio de Deus Todo Poderoso e em virtude dos méritos de Jesus Cristo, salvador do gênero humano, a bem-aventurada Virgem Maria foi preservada de toda a mancha do pecado original no primeiro instante de sua conceição, foi revelada por Deus e deve, por conseguinte, ser crida firmemente e constantemente por todos os fiéis”.

 

Episódio 1: Maria, Mãe de Deus (1º Dogma)

Nesse mês de Maria, trazemos uma série de 4 vídeos sobre os quatro dogmas marianos. E o primeiro deles é sobre o dogma da maternidade divina de Maria. Edward Sri examina mais de perto o que tem sido chamado de o evento mais importante da história da salvação: a Anunciação. Maria é verdadeiramente Mãe do Deus encarnado, Jesus Cristo. Já nos primeiros três séculos, os Padres da Igreja utilizaram as definições Mater Dei (em latim) ou Theotókos (em grego), que significam Mãe de Deus, tais como Inácio (107), Orígenes (254), Atanásio (330) e João Crisóstomo (400). Essa doutrina foi definida dogmaticamente pelo Terceiro Concílio Ecumênico, realizado em Éfeso, em 431.

Para ser salvo basta ser “bonzinho” e não fazer “mal” a ninguém?

No mundo em que vivemos é comum encontrar pessoas com a crença de que só serão condenadas ao inferno aqueles que fizerem coisas “terrivelmente graves”. Porém, uma rápida leitura dos evangelhos já demonstra que essa mentalidade é totalmente contrária aos ensinamentos de nosso Senhor Jesus Cristo, até porque Ele foi a figura que mais falou sobre os perigos que corremos de sermos condenados eternamente. Não é mera coincidência que ele também seja a pessoa que mais nos amou… (e ama). É justamente esse o assunto que o Padre Mike Schmitz aborda nesse vídeo.

“Alguém lhe perguntou: “Se­nhor, são poucos os homens que se salvam?” Ele respondeu: “Procurai entrar pela porta estreita; porque, digo-vos, muitos procurarão entrar e não o conseguirão. (São Lucas 13, 23)

Scott Hahn – O quarto cálice

 

A liturgia pascal dos judeus era dividida em quatro grandes partes, e para cada uma delas, haviam quatro cálices de vinho. No momento que Jesus e os 12 apóstolos consumiriam o quarto e último cálice, nosso Senhor interrompe a cerimônia e se dirige ao Getsêmani. Lá, Ele reza ao Pai, dizendo: “Aba! Pai! Tudo te é possível; afasta de mim este cálice!” (Mc 14, 36). Jesus, o Cordeiro de Deus, sabe que ele precisa beber o quarto cálice, a fim de consumar a celebração pascal.

É esse o assunto discutido em “O quarto cálice”.

Nessa investigação feita pelo Dr. Scott Hahn, é possível entender melhor o que é a Páscoa, a Santa Missa e, além disso, a Eucaristia. Afinal, na liturgia pascal dos judeus, era prescrito que o cordeiro fosse comido, e não apenas sacrificado.

Padre Bill Casey: O maior problema na Igreja Católica atualmente

Padre Bill Casey comenta sobre a falta de fé dos católicos na real presença de Cristo na Eucaristia e sobre como esse fato nos conduz a todos os outros problemas atuais dentro da Igreja.

Dr. Troy Hinkel – 10 Dicas para criar seus filhos como Ateus(para pais católicos)

(Re)postagem original por Shameless Popery, um website de Joe Heschmeyer.

A seguir temos uma postagem do nosso convidado, o Dr. Troy Hinkel doHoly Family School of Faith Institute, onde eu trabalho. É um guia para auxiliar você, como cristão, para que possa criar seus filhos para serem ateístas:

Jean-Eugène Buland, Bonheur des Parents (Felicidade dos Pais) (1903)

Eu venho trabalhando com adultos jovens e idosos por cerca de vinte anos em formação da fé. Eu venho acompanhando os passos dessa lista abaixo repetidos várias vezes, sempre tendo grande sucesso. Se a sua meta como um pai católico é criar o seu filho como ateu, essa lista é para você:

  1. Enfatize que ser um católico se trata apenas de seguir regras e evitar o pecado
    Seja lá o que você vai fazer, não mencione que seus filhos deveriam crescer em virtude. Isso vai levá-los à ineroxável conclusão que a moralidade católica é o mesmo que repressão, que será prontamente rejeitada.

  2. Foque bem que a hiper-tolerância é o jeito certo de se virar numa sociedade pluralística
    A única conclusão que pode ser tirada dissa é que dogma é sempre oposto à unidade. Uma Igreja dogmática como o Catolicismo será então vista como oposta à [ideia de] viver em harmonia com os outros.

  3. Nunca reze sozinho ou em família
    Se você não reza, o desejo do seu coração (e o desejo do coração dos seus filhos) vai permanecer desordenado. Os ensinos da Igreja vão se formar como ideias irrealistas e irremediavelmente atrasadas.

  4. Reclame constantemente sobre a Igreja
    Nos domingos, gaste a maior parte do tempo reclamando o quanto a Missa é demorada, do padre que A celebra, e da homilia. Esteja sempre de olho para encontrar desculpas para não ir à Missa aos domingos e nos dias de preceito. Ainda mais, mande seus filhos para a Missa enquanto você fica em casa.

  5. Acredite que seu consumo de mídia não tem nenhuma relação com a sua vida de fé
    Disconecte os filmes, as séries e os programas de TV que você assiste do seus valores morais e católicos. Ao invés disso, escute ou assista programas que promovem o relativismo. Claro que ao fazer isso por qualquer espaço de tempo vai conectar o seu entretenimento com os seus valores, e você vai se dar conta de que você não tem mais nenhum valor restando em si mesmo.

  6. Viva em busca de popularidade, de status, e do sucesso mundano
    Lute para encaixar a sua fé nas outras metas que você está vigorosamente buscando. Isso vai garantir que seus filhos vão ver a Igreja Católica como o lugar apenas para os perdidos e mal-sucedidos.

  7. Diga que não é tarefa sua transmitir a fé para seus filhos
    Seja lá de quem for a tarefa de inspirar a vida de fé do seu filho, ela não é sua. Seja a escola católica ou a aula de religião que dê educação pro seu filho, seu trabalho é apenas levá-los até lá.

  8. Satisfaça-se em imoralidade sexual
    Promova um estilo de vida para seus filhos que aprove e participe em adultério ou pornografia. Seus filhos vão se sentir menosprezados e negligenciados. Desse modo, eles vão ver a Paternidade de Deus do mesmo modo.

  9. Seja severo sobre os ensinos da Igreja sem empatia ou compaixão
    Se você seguir esse passo, seus filhos vão associar a Igreja Católica com crueldade e falta de simpatia

  10. Discorde dos ensinos da Igreja
    Se você vive a sua viva sem respeito para com os ensinos da Igreja, seus filhos vão ter a impressão que a Igreja é governada meramente por regras humanas que são propícias a errar. Eles vão rejeitar isso prontamente.

Talvez, por alguma razão, isso não é o seu objetivo. Se você prefere, ao invés disso tudo, inspirar e criar um discípulo devoto de Cristo, simplesmente faça o oposto de qualquer coisa que você me ouviu mencionar. Eu tenho visto o oposto de cada um desses passos repetidos várias vezes, sempre com grande sucesso!

Traduzido por : Simão Bezerra

– O Tradutor Católico –